Em conferência de imprensa hoje, destinada a divulgar a programação da edição 2020 dos Jardins de Verão - este ano associada ao Figueira Jazz Fest -, a vereadora com o pelouro da Juventude, Mafalda Azenha, explicou que a autarquia pensou celebrar aquela efeméride mundial com um evento próprio, no parque das Abadias, fronteiro ao Centro de Artes e Espetáculos (CAE), mas abandonou a ideia devido à pandemia de COVID-19.

A Câmara Municipal, esclareceu a vereadora, acabou por associar a celebração à programação do Figueira Jazz Fest, escolhendo o dia 14 de agosto "por ser o mais próximo" da data em que se comemora o Dia Internacional da Juventude, para assinalar a data.

Questionada pelos jornalistas se o espetáculo de tributo a Stevie Wonder - um dos maiores músicos ainda em atividade, que completou recentemente 70 anos - não será mais adequado a ‘jovens' das décadas de 1960, 70 e 80, Mafalda Azenha respondeu que "a banda em si é uma banda jovem", composta por quatro músicos oriundos da Figueira da Foz.

"A banda tributo será muito jovem. É um espetáculo também diferente e uma forma de dar a conhecer aos mais jovens a história da música", adiantou a autarca.

Segundo informação recolhida pela agência Lusa, os elementos da banda tributo - que para além de Stevie Wonder, vai homenagear nomes do soul e jazz como Al Jarreau (já falecido) ou o guitarrista George Benson - têm entre 45 e 72 anos.

A banda de homenagem é constituída pelo vocalista Fu Manjate, 72 anos - antigo elemento dos Sygma Band, o agrupamento, fundado em 1976 e ativo até 2009, que reuniu músicos de antigos conjuntos moçambicanos e que foi a banda residente no Casino da Figueira da Foz ao longo de 26 anos - o pianista Paulo Loureiro, 45 anos, o baterista Júlio Santana, 51 anos e o guitarrista de 61 anos Carlos Teixeira.

Já sobre se o agendamento da cerimónia foi feito "em cima da hora", dado a celebração não constar dos cartazes dos Jardins de Verão/Figueira Jazz Fest, Mafalda Azenha recusou que isso tivesse sucedido.

A vereadora alegou que os cartazes "já estavam impressos" mas não explicou, no entanto, para além da proximidade de datas, a opção por dedicar aos mais jovens um espetáculo de homenagem a Stevie Wonder.

A programação dos Jardins de Verão 2020/Figueira Jazz Fest inclui "jazz feito exclusivamente por portugueses", com oito espetáculos, de entrada gratuita, mas com obrigatoriedade de levantamento prévio de bilhete, no auditório exterior do CAE, sempre às 22:00.

O primeiro realiza-se na sexta-feira, com as cantoras Maria João e Maria Anadon, acompanhadas por um quinteto de instrumentistas.

Depois dos Johnny Dead Radio (dia 8) e do tributo a Stevie Wonder (dia 14), o palco exterior do CAE recebe, a 15 de agosto, a celebração dos 40 anos de carreira do saxofonista Nanã Sousa Dias.

A 21 de agosto é a vez do projeto Bafo, de Luís Albuquerque e João Peneda, e a 22 de agosto o projeto Mano a Mano, dos guitarristas André Santos e Bruno Santos, convida a cantora Rita Redshoes e o Trio de Cordofones da Madeira.

Encerram a programação, a 28 de agosto, a Orquestra de Jazz da Escola de Artes do CAE e, no dia seguinte, as cantoras Joana Machado, Mariana Norton e Marta Hugon interpretam temas clássicos do jazz e dos musicais da Broadway.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.