De acordo com a Associação Notas e Sinfonias Atlânticas (ANSA), a iniciativa está inserida no projeto denominado “Orquestra Solidária” e visa “enaltecer o sentido cívico e de responsabilidade social demonstrado pelos moradores” daquele bairro social, que “foram sujeitos a medidas mais restritas de confinamento devido à cerca sanitária de que foram alvo”.

O espetáculo vai durar cerca de 30 minutos, tendo a orquestra como palco o “exterior do complexo habitacional” para “proporcionar um momento musical simbólico de descontração e confraternização entre os vários moradores daquele bairro social".

As pessoas podem assistir ao concerto desde as varandas das suas habitações, “de forma a manter as medidas de distanciamento e proteção obrigatórias, prevenindo-se, deste modo, aglomerados, sendo esta a condição primordial para o decurso normal deste evento”, adianta, em comunicado.

O documento realça que “esta é uma nova forma de convívio que a Investimentos Habitacionais da Madeira (IHM) pretende incutir nos seus inquilinos, nesta altura em que a pandemia obriga a reajustamentos e à mudança de hábitos na Madeira e no mundo, mantendo-se o dever de recolhimento no domicílio e de cumprimento das medidas em vigor de prevenção e contenção da COVID-19”.

A OCM considera que este é “um momento difícil”, que pode ser ultrapassado com “empenho e o contributo de todos, em consciência e responsabilidade”, contribuindo a coletividade com “o seu melhor, para oferecer este bem precioso de toda a humanidade: a música”.

O Governo Regional da Madeira decretou uma cerca sanitária a 19 de abril na freguesia de Câmara de Lobos, no concelho com o mesmo nome, que durou 15 dias (3 de maio), depois de ter surgido uma cadeia de transmissão da COVID-19 no bairro social de Câmara de Lobos, o da Nova Cidade, alegadamente na sequência de um convívio familiar na altura da Páscoa.

Esta situação levou ao confinamento de 22 pessoas desta cadeia numa unidade hoteleira na zona do Cabo Girão, tendo sido identificados mais de 200 contactos.

De acordo com os últimos dados divulgados pelo Instituto da Administração da Saúde da Madeira (IASAUDE), a região está há 22 dias consecutivos sem novos casos da COVID-19, mantendo os 90 infetados reportados.

Deste número, 71 estão recuperados e 19 estão em situação de infeção ativa, alguns ainda da cadeia de transmissão que teve origem em Câmara de Lobos, mas sem necessidade de cuidados hospitalares.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 360 mil mortos e infetou mais de 5,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1383 pessoas das 31946 confirmadas como infetadas, e há 18911 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.